O Evangelho de Jesus Cristo


Amados irmãos! Nesta postagem lhes será apresentado o conteúdo do evangelho de Jesus Cristo, estarei dividindo em 5 partes. Postarei uma por semana. Vos digo de antemão que se não entenderem o que está escrito, vocês não conhecem o Evangelho. Dizer que Jesus morreu por você, isso não é o evangelho, ele vai muito além disso. Muitos hão de não concordar com muito do que está escrito, mas não há nada mais além das próprias escrituras. Espero que vocês desfrutem da leitura e que Deus fale convosco.


O Evangelho de Jesus Cristo


1.A extrema pecaminosidade humana

            Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus, sendo justificados gratuitamente pela sua graça, pela redenção que há em Cristo Jesus, ao qual Deus propôs para a propiciação pela fé no seu sangue, para demonstrar a sua justiça pela remissão dos pecados dantes cometidos, sob a paciência de Deus; para demonstração da sua justiça neste tempo presente, para que ele seja justo e justificador daquele que tem fé em Jesus. Onde está, logo, a jactância? É excluída. Por qual lei? Das obras? Não! Mas pela lei da fé. Concluímos, pois, que o homem é justificado pela fé, sem as obras da lei. [ Romanos 3.23-28]

A primeira coisa que Paulo diz é: “pois todos pecaram”. A palavra “pecado” significa, literalmente, “errar o alvo”. No caso do ser humano, nós não apenas erramos o centro do alvo, mas falhamos em acertar qualquer parte dele. Nós erramos o alvo por completo, quer seja em obedecer a lei de Deus, em permanecer na vontade de Deus ou em glorificar o nome de Deus.
Quando você ouve uma coisa repetida vezes, geralmente ela se torna tão comum que perde o seu poder. Com efeito, quanto mais você ouve algo e quanto mais você vê ou lê algo, esse algo perde um pouco da sua majestade.           “Todos pecaram.” Porque não trememos diante disso? É porque não sabemos como essa é uma realidade terrível. Nós não temos consciência do quanto temos pecado, do mesmo modo como um peixe não sabe o quanto está molhado. Nós nascemos do pecado, nós fomos concebidos no pecado, nós nascemos num mundo caído em pecado e a única coisa que nós conhecemos é o pecado.

           Além disso, nós não temos conhecimento de Deus, não sabemos quem Deus é, e O tratamos como um tipo de Papai Noel ou vovô bobinho. Nós não entendemos que ele é o Senhor dos senhores e Rei dos reis. Ao olharmos para o livro de Romanos, nós podemos ver do Capítulo 1.18 até quase o final do capítulo 3 que Paulo gasta quase toda a sua força e intelecto para provar a pecaminosidade do homem, até você estar completamente convencido da sua culpa e a natureza horrenda do seu pecado. Uma das grandes tarefas do pregador é mostrar ao homem a profundidade do seu pecado, para que quando a graça vir adiante ela possa ser completamente apreciado.

                       Um pregador ou missionário que não fala sobre o pecado, não tem a obra do Espírito Santo na sua vida, por que uma das grandes tarefas do Espírito Santo é convencer o homem do pecado, da justiça e do juízo. 
            E, quando ele vier, convencerá o mundo do pecado, e da justiça, e do juízo:” [João 16.8]

Nós pecamos contra os homens, nós pecamos contra nós mesmos, contra a natureza, os animais e árvores; entretanto, ninguém se da conta de que todo pecado no final das contas é cometido contra Deus. Davi pecou contra o seu povo; Davi pecou contra Bate-Seba; Davi pecou contra Urias. Porém no final ele disse a Deus:
Contra ti, contra ti somente pequei,...” [Salmos 51.4]
Porque o pecado é tão horrível? Porque ele é cometido contra Deus! Como podemos não tremer diante disso? É porque não compreendemos o que isso significa! E porque não compreendemos o que isso significa? Porque não sabemos quão glorioso e bendito Deus é! Nós não pecamos contra um pequeno líder, mas contra o Rei da Glória, aquele que está assentado no mais alto e sublime trono.



Você percebe o quão perverso é o nosso pecado? O ser humano não simplesmente comete pecado, ele é nascido do pecado. Nós somos podres, corrompidos desde o início.                                                “E viu o SENHOR que a maldade do homem se multiplicara sobre a terra e que toda imaginação dos pensamentos de seu coração era só má continuamente. [Gênesis 6.5]
Nós não sabemos o que a Palavra ensina sobre a extrema maldade dos homens. E se você disse: “Eu não concordo!”, isso é porque você só aprendeu o suficiente para entrar no Cristianismo, mas não parar crer na Bíblia. O testemunho das Escrituras contra você é esse: nós nascemos com a maldade, nós somos maus.

            Você não precisa ensinar uma criança a mentir, a ser egocêntrica egoísta ou ser bruta com as outras crianças, elas aprendem isso por si mesma. Deixe-as livre, não as discipline e daqui a dez anos você terá um verdadeiro monstro. Porquê? Porque o que a palavra diz é verdade:
            Eis que em iniquidade fui formado, e em pecado me concebeu minha mãe.” [Salmos 51.5]

A primeira coisa então que devemos abraçar é: Todos nascem em pecado e entregues ao pecado, e esse é o motivo de todos os homens nascerem odiando a Deus. Você pode dizer que nunca odiou a Deus, mas você não percebe que se isso for verdade, a Bíblia então está mentindo. Absolutamente todo homem odiou a Deus no seu estado não convertido, porque a escritura declara que “outrora, éreis... inimigos” [Colossenses 1.21] e que “éramos, por natureza, filhos da ira”. [Efésios 2.3]
O profeta Isaías usa palavras aterradoras pra falar da condição do homem:

            Mas todos nós somos como o imundo, e todas as nossas justiças, como trapos de imundícia; e todos nós caímos como a folha, e as nossas culpas, como um vento, nos arrebatam.” [Isaías 64.6]


           O fato de sermos pecadores não significa apenas que pecamos constantemente, mas que não fazemos nada além de pecar. Tudo o que fazemos é pecaminoso diante de Deus. Um homem que não tem todas as suas esperanças moídas a respeito dos seus próprios méritos, valor e justiça pessoal, não pode voltar-se para Cristo. Nós precisamos entender que estamos destituídos de qualquer valor e que há somente um Salvador – e Seu nome é Jesus. No entanto, para falarem a respeito disso, vocês precisam saber quem Deus é.
            Paulo disse em Romanos: “Não há justo, nem um sequer” [Romanos 3.10]. A palavra “justo” é sinônimo de “reto”, referindo-se a um padrão. Para ser justo você precisa estar perfeitamente alinhado a um certo modelo, e se você não está moldado aquele padrão de retidão, você está distorcido, em outras palavras, pervertido. O padrão é a natureza de Deus e a lei de Deus. O problema é que a Bíblia diz que ninguém, absolutamente ninguém, pôde jamais se conformar ao padrão da santa lei de Deus. Todos estamos pervertidos. Paulo continua dizendo: “não há quem entenda, não há quem busque a Deus” [Romanos 3.11]. Se você buscou a Deus realmente, é porque ele o buscou primeiro. O texto continua: “Todos se extraviaram e juntamente se fizeram inúteis. Não há quem faça o bem, não há nem um só” [Romanos 3.12].Quantas pessoas dizem que vão para o céu porque não são tão más? Dizem que iram para o céu porque são pessoas boas, mas a bíblia diz que não existe alguém bom, nem um sequer. Todos pecaram!

            Adão pecou apenas uma vez e todo o universo foi lançado num caos moral e sob julgamento. Algumas pessoas dizem: Não me julguem, vocês não sabem o que está no meu coração! – Essa é uma frase tola, porque elas ficariam envergonhadas se soubessem o que está em seu coração, e Deus vê todas as coisas.

Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus,...” [Romanos 3.23].

Porque os homens são tão miseráveis, tão vazios e tão sem propósito? Você quer saber porque somos vazios? Primeiro porque a grande maioria dos que se dizem cristãos, não são de verdade. Em segundo, até mesmo os que são cristãos estão vazios porque não tem comido do melhor alimento. Jesus disse: “...uma comida tenho para comer que vós não conheceis...” [João 4.32] “...a minha comida é fazer a vontade daquele que me enviou e realizar a sua obra...” [João 4.34]. 
Nossa comida tem sido ganhar terras nesse planeta, sucesso, conforto, fama, lazer, juventude e beleza. Sempre nós, nós, eu, eu. E quanto mais temos de nós, mais vazios somos, porque fomos feitos para outra pessoa.

Agora nós temos um problema: A maior benção que você jamais poderia ouvir é também o maior terror que poderia cair sobre você. E o que é? Deus é justo. Então você diz: “Isso é bom, eu quero um Deus justo, eu não iria querer um Ser todo-poderoso que é mal. Eu quero um Deus justo. Essas são boas notícias.”

Na verdade não é, porque você não é justo. Eis o problema: Ele é um Deus justo e, sendo um Deus justo e juiz de toda a terra, Ele agirá corretamente. E, ao agir corretamente, a resposta dele em relação a você é completamente apavorante.


Continua...
O Evangelho de Jesus Cristo O Evangelho de Jesus Cristo Reviewed by Jonathan Rodrigues on 18:26 Rating: 5

2 comentários:

  1. Ola meus irmãos, meu nome é Flavio Lima e eu represento uma empresa de cursos e temos a disposição um curso de teologia e gostaríamos de fechar uma parceria para que você divulgue nossos cursos em seu site ou para os outros irmãos da igreja nos pagaremos 25% do valor que o aluno pagar para realizar o curso.

    Para saber mais sobre o curso entre em
    www.cursodeteologia.tk

    Para se cadastrar como um representante e ganhar 25% sempre que um indicado realizar o curso entre em
    www.revendacursodeteologia.tk

    Se precisar de mais detalhes entre em contato diretamente comigo no flaviorglima@gmail.com e terei prazer em lhe auxiliar.

    ResponderExcluir
  2. A Sendtur, agência especializada em Caravanas para Terra Santa, te leva para viver a experiência única de passar a Páscoa em Jerusalém.

    Assista o vídeo http://www.youtube.com/watch?v=34M10J1Ub_I e consulte-nos sem compromisso através de nosso e-mail contato@sendtur.com.br ou telefone (11) 4224 - 2370

    http://www.sendtur.com.br/caravana-terra-santa-subindo-a-jerusalem-na-pascoa-de-2014-2/

    https://www.facebook.com/Sendtur

    ResponderExcluir

Pergunte, critique, elogie (honras e glórias a Deus). Deus lhe abençoe!

Tecnologia do Blogger.