Porque alguns evangélicos não gostam das pregações de Paul Washer?






É uma triste realidade em nosso meio, pessoas que se julgam "evangélicas" simplesmente são cidadãos do inferno, sempre que falo, falo desse maldito costume, que, por serem evangélicas são "salvas". Sempre que vou a uma igreja local da minha cidade, um presbítero as vezes pergunta "quem aqui é salvo levanta a mão", todos levantam a mão, mas a realidade é outra para muitos ali, além de se fazerem filhos do diabo, mentindo a si mesmo (que é o pior, pois acabam acreditando e permanecem no erro) mentem pra outras pessoas, pessoas essas que ainda não são evangélicas, que não conhecem a palavra de Deus como eles "conhecem" e acabam entrando e vivendo da mesma forma que os tais. É horrível pensar que mais de 40 milhões de evangélicos, talvez se quer a metade deles serão salvos. Assim como esse presbítero, há muitos que fazem o mesmo, fazem acreditarmos que o título "evangélico" salva. Religião nenhuma. Quem salva é Cristo. Se temos a mente de Cristo a partir do momento em que O aceitamos, logo também somos novas criaturas! Essa heresia de que com o tempo, nós mudamos é obra prima do diabo! Por que se o ESPÍRITO SANTO nos convence do pecado, por que então permanecer neles? Temos que mudar nossa mente, que ainda está com esse maldito vírus "que título salva". Ou você é salvo, ou não é. 

Comentáio acima por: Kátia Pereira, cristã, evangélica protestante. 
Evangelico.blogspot.com.br





Porque alguns evangélicos não gostam das pregações de Paul Washer? Porque alguns evangélicos não gostam das pregações de Paul Washer? Reviewed by Katia Pereira on 11:25 Rating: 5

3 comentários:

  1. Ótimas dicas, parabéns pelo post!
    CHARGE DO DIA!! http://featualizada.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Nao existe religião certa, não existe pregação certa, somos moscas que estamos batendo no vidro tentando se livrar de um mundo já condenado

    ResponderExcluir

Pergunte, critique, elogie (honras e glórias a Deus). Deus lhe abençoe!

Tecnologia do Blogger.