Blog Evangélico | Testemunho. Um assaltante, e Deus.

4
assaltante - Blog Evangélico | Testemunho. Um assaltante, e Deus.

Dia 02/11/14
Minha mãe sempre me disse para não usar fone de ouvido na rua, mas por eu gostar de estar ligada em “outro mundo” continuei a usar. Hoje dia 02, estava a caminho da casa da minha prima para discutir um assunto teológico com ela, mas no caminho um assaltante sobe na calçada, e para a moto na minha frente, e já foi falando “passa o celular, passa o celular” eu automaticamente com medo, dei dois passos para trás não para fugir, apenas para manter distância. Ele então pegou o revolver, e disse “se correr é pior” e segurando o revolver, então algo surpreendente aconteceu, eu disse “vou te dar o celular, mas antes você vai me escutar” falei com uma autoridade tão grande que ele se sentou na moto, (ele havia se levantado antes) e comecei a pregar pra ele, mesmo ele com a arma em punho, então me aproximei dele e coloquei o dedo no peito dele, e comecei a pregar e pregar de uma forma que eu não estava me reconhecendo, na hora me lembrei do testemunho de Paulo, e contei a ele, ele o tempo todo não falava nada, mas estava já com os olhos cheio de lágrimas, então sem pensar duas vezes o abracei e comecei a orar por ele, mesmo ele com a arma em punho, não senti medo da morte, eu disse “você pode levar meu celular, mas antes você vai ouvir tudo”, depois da oração ele começou a chorar e chorar e pedir desculpas, eu disse que já o tinha perdoado, e disse que ele um dia seria visto como um homem de Deus, que as pessoas iriam olhar pra ele diferente a partir do momento em que ele aceita-se a Cristo. Ele me pediu perdão muitas vezes chorando, eu disse, já perdoei, já perdoei, Deus vai te transformar, então fiz o convite, mas ele não teve coragem de aceitar, tinha pessoas passando ele ficou constrangido, ele sabia que eu o mandaria se ajoelhar, então disse, “hoje vá a uma igreja evangélica e aceite a Cristo!” ele ainda me pedindo perdão foi embora. 
Não voltei pra casa, fui até a casa da minha prima contei o acontecido e todos que estavam lá oraram por ele. Deus marca encontros como ele quer, e mostra quem Ele é como Ele quer. Deus teve o encontro com Ele. O que aprendi depois disso tudo, bom, nunca mais vou sair com fone de ouvido de novo, mas  eu sei que se isso vier a acontecer novamente sei  que não sairia dali sem falar algo da parte de Deus. Aquela alma, precisa de Cristo assim como eu e você. 
Não tenho medo da morte, o meu medo é morrer sem CRISTO.

Testemunho de: Kátia Pereira, cristã protestante, dona do Blog Evangélico.

4 Comentários

Deixe uma Resposta

Por favor, escreva seu comentário!
Digite seu nome aqui