Introdução ao Novo Testamento.






O Novo Testamento para os cristãos é visto como a Nova Aliança que Deus fez através do sacrifício de Jesus Cristo na Cruz (Hebreus 8.8-10).
Os primeiros quatros livros é um relato, uma história, um acontecido, segundo quatro homens, sendo eles: Mateus, Marcos, Lucas e João. O NT (Novo Testamento) narra a história da pessoa de Jesus Cristo, desde o seu nascimento, sua vida, seu ministério, sua morte e ressurreição. Cada autor narra a história de Jesus de Nazaré de uma forma diferente, quer na escrita, quer no vocabulário, quer nos argumentos, quer em fontes. Independente disso tudo, todos eles narram de forma similar um Evangelho ao outro a história de Cristo Jesus. Cada autor procura dar afinco a um tema específico.

Sobre no NT:

  • O NT é dividido em 27 livros, sendo eles;
  • Os Evangelhos que vão de Mateus até João;
  • Um livro histórico: Atos dos Apóstolos;
  • As cartas paulinas de Romanos até Filemom;
  • As cartas ou epistolas gerais que vão de Hebreus até Judas;
  • E um livro profético, Apocalipse. 
Nos Evangelhos como foi esclarecido acima, todos tem o mesmo objetivo, relatar a história do Cristo, seus feitos, entre outras coisas realizadas pelo mesmo. Cada autor tem um foco, João por exemplo fala mais da divindade de Jesus. Marcos tem um foco evangelístico. O propósito de Lucas (que não era apóstolo de Jesus, mas sim discípulo de Paulo) era de realizar com sua Epístola (livro, carta) uma obra mais histórica, ele também defende em sua carta que o propósito do Cristianismo não era de ameaçar a política da época. Mateus, tomou por missão defender que Jesus era o Messias, já que suas cartas eram mais destinadas a judeus convertidos a Jesus.

O livro de Atos dos Apóstolos, escrito por Lucas (Cl 4.14), segundo a tradição. Tem o intuito de relatar os acontecimentos da vida dos apóstolos e da igreja primitiva depois da ascensão de Cristo Jesus (Atos 1.6-11).





As cartas paulinas: Romanos, 1 e 2 a Coríntios, Gálatas, efésios, Filipenses, Colossenses, 1 e 2 a Tessalonicenses, 1 e 2 a Timóteo, Tito e Filemom.
Escritas pelo Apóstolo Paulo, tem como foco: a advertência, à defesa do Evangelho contra os falsos ensinos e falsos profetas, a doutrinar a igreja do Senhor, a esclarecer dúvidas, vida conjugal, pais e filhos, e sobre a volta de Cristo.

Epístolas Gerais, ou Cartas Gerais: Hebreus, Tiago, 1 e 2 a Pedro, 1 e 2 a João e Judas.

A carta aos Hebreus:

Hebreus (autor anônimo, provavelmente Paulo ou Apolo) defende veementemente o sacerdócio de Cristo, usa Melquisedeque como um tipo de Cristo (alguém que em suas atitudes ou em seu caráter denotam atitudes/caráter messiânicos Gênesis 14, e Hebreus 7). Todo o livro de Hebreus tem como intuito tentar algum tipo de retrocesso ao judaísmo, pois para o autor Cristo era superior e suficiente para a salvação.

O Evangelho segundo escreveu Tiago, tem como objetivo aconselhar aos cristãos judeus, ele deu conselhos práticos para a vida cotidiana dos cristãos.

1 e 2  a Pedro, Autor:  Pedro (1 Pedro 1.1), tem como foco ensinar aos cristãos a viverem uma vida dedicada e perseverantes na fé ao Senhor mesmo em tempos difíceis. Na época estava acontecendo perseguição aos cristãos pelo império romano, muitos eram torturados, presos e até mortos. Na carta 2 a Pedro, (estava próximo a sua morte) ele persistiu veementemente para que os cristãos prosseguissem firmes no Senhor, apesar das perseguições. 

1 e 2, 3  João tem o intuito de instigar os cristãos a permanecerem firmes em Cristo, nos ensinos apostólicos, a viverem em amor um com o outros, e a vigiarem quanto a alguns hereges, muitos até chegaram a recebê-los em suas casas (João 10). Esses hereges diziam-se ser mais entendedores da Palavra do que até os próprios apóstolos, eles estavam trazendo mau ensino aos cristãos, João foi firme em suas advertências contra os mesmos. Na 3 epístola de João ele encorajou seu amigo Gaio a permanecer firme na fé, repreendeu a Diótrefes (pois menosprezava sua autoridade), João também elogia a Demétrio por sua conduta cristã.  

O Evangelho segundo escreveu Judas, discute sobre a salvação em Cristo, ele faz sérias advertências aos falsos ensinos dos falsos mestres, pois os mesmos estavam "bagunçando" a cabeça de muitos convertidos a Jesus, com muitas heresias. Interessante notar que Judas faz referência a um livro apócrifo, provavelmente o livro era do conhecimento dos destinatários, apesar do livro de Enoque não ser aceito no Cânon, por conter contradições bíblicas.






O livro de Apocalipse segundo escreveu João (Apocalipse 1.1), João estava preso em uma ilha enquanto recebera a revelação apocalíptica, chamada de Patmos, era uma ilha para os piores transgressores da lei.

Pontos principais do Livro:


  • A vitória de Cristo Jesus no final de todas as coisas.
  • As cartas do livro do apocalipse são dirigidas a sete igrejas, sendo elas, Éfeso, Esmirna, Pérgamo, Tiatira, Sardes, Filadélfia e Laodiceia. Cada igreja tem um assunto específico a ser tratado.
  • O livro fala também a respeito do Trono.
  • O livro com sete selos.
  • As sete trombetas.
  • Um livro que João comeu que em sua boca era doce como mel, mas em seu ventre amargo.
  • As duas testemunhas (que atuarão no período do anticristo).
  • A mulher (a igreja) o filho, e o dragão (satanás).
  • A besta do mar, a besta da terra.
  • Mensagem de vitória.
  • Advertências e julgamento.
  • As taças de julgamento da ira de Deus.
  • Uma mulher vestida de púrpura e escarlata (vestida de riqueza) sentada sobre a besta.
  • A queda da Babilônia (não a de Nabucodonosor).
  • A volta triunfal de Cristo.
  • O milênio (um período de mil anos literais, onde Cristo reinará como Rei na terra).
  • O grande Trono Branco de julgamento, o novo céu e nova terra.


Algumas Curiosidades no Novo Testamento
  • A data provável do Novo Testamento ter sido escrito é de 45 à 95 d.C.
  • O ultimo Apóstolo a escrever sua Epístola foi o Apóstolo João, preso na ilha de Patmos, livro do Apocalipse.
  • Só João morreu de morte natural, todos os outros morreram por sua fé, sendo martirizados.
  • A frase “Filho do Homem” é o título que mais Jesus usou para se referir a si próprio, usada 80 vezes no NT.
  • O único autor que não era Apóstolo era Lucas, ele escreveu seu Evangelho segundo relatos das pessoas, viajava cidades após cidades para obter mais informações, e por fontes como Mateus e Marcos, o mesmo era médico e discípulo de Paulo. Colossenses 4:14.
  • Paulo foi quem mais escreveu Epístolas, ele é conhecido como o grande doutrinador do NT, escrevendo 13 Epístolas .
  • O Ministério de Jesus durou apenas 3 anos, ele provavelmente iniciou seu ministério aos 30 anos, morrendo aos 33. 
   Conclusão

       Entendemos que o Antigo Testamento nos serviu para mostrar como seria, de onde viria, e o que faria o Messias, chamado Jesus Cristo. Para nós cristãos o NT é a nova aliança que Deus fez, anulando assim a Antiga, o sacerdócio de Cristo é superior a qualquer coisa. O NT, é uma Nova aliança de Deus através do Seu Filho Jesus Cristo, dando ele para morrer pelos homens por nossos pecados, por amor a nós. Para assim vivermos uma vida em comunhão com Deus em Cristo Jesus, através dos 27 livros ensinando-nos a andar de acordo com a sua vontade. 


Estudo feito por Kátia Pereira, fundadora do Blog Evangélico, cristã. Se for copiar credite o autor, plágio é pecado, e crime.

Bibliografia: A Bíblia da Mulher. 
Introdução ao Novo Testamento. Introdução ao Novo Testamento. Reviewed by Katia Pereira on 03:50 Rating: 5

Nenhum comentário:

Pergunte, critique, elogie (honras e glórias a Deus). Deus lhe abençoe!

Tecnologia do Blogger.