SÉRIE: Os atributos de Deus | A Solidão de Deus

0
Eternidade
A solidão de Deus

A Solidão de Deus

Esta Série inicia-se com um agradecimento ao autor do livro que me inspirou a escrever esta Série no Teologia e aqui no Blog Evangélico, A.W.Pink, sendo seu livro (Os atributos de Deus) recomendado pelo nosso querido pastor Paul Washer.

Todos os atributos de Deus fazem parte da sua essência como Pessoa que Ele é, todos os atributos têm igual valor, pois todos constroem o caráter e essência do Deus a quem conhecemos, servimos e adoramos. É de suma importância que a igreja de Cristo conheça o Deus a quem ela diz servir (“Então conheçamos, e prossigamos em conhecer ao Senhor…” Oseias 6.3), vivemos em uma época em que o centro da adoração têm sido “adorar por que Ele faz”, quando na verdade deveríamos “adorar por quem Ele é”. Sem mais delongas, abaixo será apresentado um atributo em que não é dado o devida memória e reverência igualmente.

A Solidão de Deus

“Não existia o céu, onde agora se manifesta particularmente a Sua glória. Não existia a terra, que lhe ocupasse a atenção. Não existia os anjos, que Lhe entoassem louvores, nem o universo para ser sustentado pela Palavra do Seu poder. Não havia nada, nem ninguém, senão Deus; e isso, não durante um dia, um ano, ou uma época, mas “desde sempre”. Durante uma eternidade passada, Deus esteve só: completo, suficiente, satisfeito em Si mesmo, de nada necessitando. Se um universo, anjos, ou seres humanos Lhe fossem necessários de algum modo, teriam sido chamados a existência desde de toda a eternidade. Ao Serem criados, nada acrescentaram a Deus essencialmente. Ele não muda (Malaquias 3.6), pelo que, no essencial, a Sua glória, não pode ser aumentada nem diminuída”.

“…Segundo o propósito da sua vontade”

Efésios 1:11

deus criando 300x169 - SÉRIE: Os atributos de Deus | A Solidão de Deus
A solidão de Deus. Deus decide criar. Clique na imagem.

É muito certo afirmar que este atributo não é muito mencionado nas pregações atuais, nas escolas dominicais, ou até em seminários teológicos, não se fala muito sobre a Solidão de Deus ou da Eternidade de Deus mas este atributo é o principio de tudo, Deus estava só, e era tão Deus quanto  se fez conhecer hoje a nós. Ele é Eterno, estava na eternidade desde sempre! Quando pensamos na palavra “solidão” logo pressupomos “tristeza, angustia, lágrimas”  mas na realidade Deus não estava triste, por não ter quem o adora-se, Deus não estava angustiado, por falta de algo, ou estava chorando por se sentir só, Ele já estava lá como o Grande e Eterno Deus, subsistindo em três pessoas distintas com toda a sua glória, Ele é bem-aventurado em si mesmo (Marcos 14:61)!

Por que devo orar por minha esposa?

Ao criar todas as coisas, o Senhor o fez não por que precisa-se de anjos que o entoassem louvor, ou por seres humanos que juntamente o adora-se.  As Sagradas Escrituras nos diz que tudo foi segundo o “Conselho de Sua vontade”, ou o “Beneplácito de Sua Vontade” a palavra “Beneplácito” significa “agrado, sanção, concordância, consenso, autorização” que significa que Ele não agiu por que precisava criar, agiu por que quis criar. Antes de toda a criação Deus já era e é suficiente em si mesmo, a sua glória não aumentou por que Ele criou, ela apenas fora manifestada.  Ele de nada precisava!

Deus criou o ser humano e todas as coisas, tudo quanto se fez conhecer a nós, foi criação divina, Deus criou as leis, criou o universo, os seres vivos, a terra com o intuito de mostrar toda a sua grandeza e glória. Nada do que o ser humano faça ou venha a fazer mudaria a perspectiva, visão de Deus, Deus não viu nada de bom em nós, ou o que O impulsiona-se, para que viesse a decidir criar-nos, tudo foi segundo o Conselho de Sua Vontade. Nada, nem nós nem a criação de forma geral, acrescentou algum anseio em Deus de criar, ele simplesmente quis.

Por que quem compreendeu a mente do Senhor? ou quem foi seu conselheiro? Ou quem lhe deu primeiro a ele, para que lhe seja recompensado? Porque dele e por ele, e para ele, são todas as coisas; glória, pois, a ele eternamente. Amém.

Romanos 11:34-36

Nada nem ninguém influenciou Deus de sair de Sua Solidão Eterna, ninguém o aconselhou. Por que desde de o princípio todas as coisas são para honra e glória do seu poderoso Nome, e isso, eternamente amém!

 

Estudo do capítulo 2 (dois) do livro de Gênesis. Projeto de ler toda a Bíblia, acompanhe-nos.

Deixe uma Resposta

Por favor, escreva seu comentário!
Digite seu nome aqui